segunda-feira, 16 de maio de 2016

Síntese - A estrutura do problema do determinismo vs. responsabilidade moral

A tese do determinismo - tanto o lógico quanto o teológico ou o causal - diz, cada um com diferentes argumentos, que todas as proposições, inclusive aquelas sobre o futuro, já tem seu valor de verdade ou falsidade estabelecido, não havendo qualquer evento determinado por vontade do indivíduo. Já a tese da liberdade diz respeito aos acontecimentos sem qualquer ligação com uma cadeia causal anterior, onde, independente dos eventos que antecederam um acontecimento P, no momento de P tanto P quanto ¬P eram igualmente possível, sendo o único determinante de P ou ¬P a vontade do indivíduo. A responsabilidade moral diz sobre a necessidade de responder moralmente pelos seus atos de cada indivíduo.

Assim, é possível estabelecer a direta relação entre liberdade e responsabilidade moral. Um indivíduo só pode responder por uma atitude se o mesmo tiver a escolha de fazer ou não fazer algo. Da mesma forma, é inegável a incompatibilidade entre a liberdade e o determinismo e a implicação direta na incompatibilidade do determinismo com a responsabilidade moral.

Se o indivíduo tem todos os eventos pré-determinados, então a vontade própria não existe. Então, se ele teve atitude P ou ¬P diante de uma situação Q, então ele simplesmente não poderia ter feito de outro modo. Assim, nenhuma atitude deveria ser louvada ou punida, pois todas independem da vontade.

Ou seja, a liberdade implica na responsabilidade moral. A tese do determinismo e a tese da liberdade são incompatíveis, logo, a verdade de um leva à falsidade do outro. Entretanto, considerando-se verdadeiro o determinismo, considera-se também falsa  a responsabilidade moral, pois a liberdade implica na responsabilidade moral.

Adotando P como "liberdade" e Q como "Responsabilidade moral", seria:
P -> Q
¬P     
¬Q
("P implica que Q, se não P, então não Q)

Algumas formas possíveis de eliminar essa incompatibilidade entre o determinismo e a responsabilidade moral são:
  • Eliminar a incompatibilidade entre as teses
  • Negar uma tese ou a outra
  • A liberdade não implicar na responsabilidade moral.

Nenhum comentário: