terça-feira, 8 de abril de 2014

Começou a tocar Madness e eu a abracei por trás. Era a nossa música. Mesmo que por problemas de saúde a banda tenha feito um repertório diferente do que a maioria esperava, aquela música não podia faltar. Meu tórax se mexia de maneira descompassada, era óbvio que eu estava chorando. Era um choro de alegria, sim, mas mesmo assim eu imaginava meu rosto inchado e feio. Ela foi gentil e não olhou pra trás, deve ter imaginado que eu não quereria que ela me visse chorando. O show prosseguiu e cantamos, e pulamos. Chorei um pouco mais, fiquei na ponta dos pés para captar todos os movimentos do vocalista e do restante da banda. Mesmo com o repertório diferente, eram quase todas as músicas que eu sabia. Foi emocionante.
See you next year, I think. - e então uma procissão rumo à estação de trem.

Nenhum comentário: