segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Palavras jogadas.

Se talvez assim tivéssemos começado seríamos mais felizes. Mas a vida não volta no tempo fácil assim como girar os ponteiros de um relógio para trás.
Grande apego e muito rápido. Dependência emocional, vida de casal e então, só depois, um relacionamento "pra não ter dor de cabeça".
De fato, cabeça não, mas sim dor no coração. Daquelas dores fortes de palpitação acelerada e do nó na garganta. Uma dor física literal, sem metáforas, meu bem.
Se talvez assim tivéssemos começado, agora talvez estaríamos começando aquela vida que adiantamos e que agora já acabou. Aqueles perrengues cotidianos, aquela "nossa casa do nosso jeito", as discussões sobre quem lavaria a louça e quem faria o jantar... Nos precipitamos enormemente.
Você vai tentar me consolar, talvez, mas não o faça. Nem diga que quer nosso relacionamento de volta por pura pena. Me deixe aqui, triste e com meus pensamentos. É somente isso que mantém meu amor ainda vivo. Enquanto eu estiver mal, fique bem, pois ainda te amo.
Mas quando eu estiver feliz de novo, meu amor, é porque meu amor por você já era.

Nenhum comentário: