domingo, 4 de agosto de 2013

Origens do Bom e Velho Português



O "bom e velho português", conhecem? Muitos responderiam que sim, porém essa postagem está aqui para provar o exato contrário.

"O bom e... Não, pera."

O português que se fala no Brasil é bom, mas está ainda bem longe de ser "velho". Mal passamos do primeiro meio século desde a chegada dos portugueses no nosso rico solo e podemos nos dar ao luxo de chamar nossa língua de "boa e velha"?
Todos sabemos, mas pouco paramos para pensar sobre, a origem do nosso idioma. "O português brasileiro é a junção do português de Portugal e o Tupi Guarani!", muitos diríamos, entretanto: não. Não exatamente, não absolutamente, não completamente, eu diria.
O português brasileiro, como o conhecemos hoje, existe graças à junção não apenas do português de Portugal à língua nativa de nossas terras à época da colonização, mas a muitos outros idiomas. Quer exemplos?

NÃO! Eu não vou copiar e colar uma lista de estrangeirismos, como "shampoo", "shopping" e outras palavras que seu/ sua professor(a) de português certamente usaria.

Tomate, por exemplo, vem do italiano, originalmente chamado "pomodoro", que vinha da expressão "pomo d'amore".
A palavra Encrenca, por exemplo, veio da Argentina (sim, a encrenca veio da Argentina!), uma gíria por sua vez proveniente do catalão enclenque ("deitado", "acamado por doença", "sem forças"). 
Moleque  vem do quimbundo (língua falada em Angola) muleke, "garoto", "filho" e veio substituindo a palavra "curumim", de origem indígena, com o mesmo sentido de "menino".
A palavra capim vem do tupi kapii. Compõe-se de kaá ("mato", "erva", "planta") + pii ("fino", "delgado"). 
E por aí vai a lista afora.

Quando procuramos origens etimológicas para a nossa língua temos, na grande maioria dos resultados, palavras de origem no latim. O latim, que antes (muito, muito antes), era uma língua falada em quase todo o mundo como o conheciam e hoje já se trata de uma língua morta (não existe qualquer povo que fale apenas o latim), mas desse idioma se ramificaram inúmeros outros, inclusive o português de Portugal. Do português de Portugal, a língua se ramificou novamente entre Brasil e países da África, se expandindo por vastos territórios ao redor do mundo como apenas "português", mesmo com as diferenças brasileiras, africanas e portuguesas.

O bom e velho latim. Esse sim é bom e realmente velho! Entre ramificações e uniões de línguas, será possível que, em alguns séculos, exista apenas um idioma em todo o planeta?



Conteúdo
Postagem Original

Nenhum comentário: